Cura Quântica

curaquantica1084Sei lá…

Me sinto angustiado…

não sei…

acho que não sou maduro o suficiente para lidar com problemas do coração. Não consigo manter minha paz filosófica, que mantenho mesmo em face ao perigo eminente e a morte.

Talvez este seja meu calcanhar de Aquiles. Seja como for, me traz sofrimento. Não estou habituado a sofrer, sei sublimá-lo nas outras áreas.

Que desânimo…

De que adianta esta lágrima, quase encabulada, e que, sorrateira, desce vagarosamente de meu canal lacrimal em direção ao rosto?

Solitária… Mas e se não fosse? Que diferença faria?

Parece não haver vontade alguma dentro de mim. Parece que, se vasculharem minh’alma só encontrarão o nada, o vazio… o vácuo… a ausência… a inércia…

Dentro de mim, a frase ‘eu sou…’ não tem predicados nem verbo de ligação, não se completa. Sou o que não é, sou o não ser, a não existência. Não sou.

Victor Hugo dizia que isso é ser romântico. Coitado dele, jamais deve ter vivido um grande amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.