O Quê Falta

rhodolfo-comemora-gol-do-flamengo-sobre-o-botafogo-1520110647397_1920x1280O primeiro jogo da equipe titular do Flamengo este ano foi empolgante. O placar do jogo contra o Botafogo na semifinal da Taça Guanabara não refletiram o que foi o jogo, que mereceu um placar deveras mais elástico, dominado pela equipe da Gávea do início ao fim.

Os outros jogos também não foram ruins, mas nem todos os resultados foram conforme o esperado, e a esta altura já é possível perceber o que está faltando.

O esquema é moderno e ousado, a equipe troca 500 passes por jogo (média superada apenas por Barcelona, Real, Bayern, City e Grêmio em todo o mundo). Apenas um volante (como o Casemiro no Real) e metade do time atacando sempre que se tem a bola (2 meias, 2 pontas e 1 centro-avante) – isso quando os laterais não sobem. A equipe procura jogar com a bola no chão, manter a posse de bola e buscar o gol. Não é muito diferente do que as grandes equipes europeias têm feito. Porém os resultados deste time titular, apesar de ter feito apenas 3 ou 4 jogos, estão abaixo da expectativa.

A pergunta que todo admirador de futebol deve estar se fazendo é “como um time  com 5 jogadores habilidosos cuja função é basicamente atacar, precisa que um zagueiro suba à área para marcar gol de bola aérea?” Isto aconteceu nos 2 últimos jogos. O jogo de hoje, novamente contra o limitado Botafogo, ajuda a responder.

O campo do Nilton Santos está extremamente castigado – o que é um absurdo, diga-se, mas absurdo por absurdo, o campo ruim nivela por baixo, e dificulta [muito] o talento individual sobressair. No entanto, infelizmente, esta não é uma incompetência exclusiva dos administradores do Engenhão, e o Flamengo precisa saber que ao longo da temporada enfrentará outros adversários em outros gramados em situações iguais e/ou piores que as de hoje. É preciso que a equipe encontre um meio de superar este 12° adversário.

O segundo ponto que precisa ser ressaltado é a qualidade individual desses jogadores que atuam do meio para frente. Não se pode esperar que um time seja dependente do talento individual de um único jogador, fatalmente ele não vai corresponder em todos os jogos. No entanto, o Flamengo tem na atual equipe titular pelo menos 4 jogadores cujo talento é acima da média, e pelo menos um deles pode (ou deveria) fazer algo diferente a cada jogo, chamando a responsabilidade; dando aquele último passe, aquele drible, fazendo aquela tabela… enfim, aquela jogada que sempre acaba em chance clara de gol. Mesmo que o gramado não esteja em condições ideais.

O quebra-cabeças foi desembaralhado e as peças já estão no lugar. É um belo quadro, daqueles que se ostenta na parede da sala de estar. Só falta pressionar as peças na mesa para que encaixem uma na outra e o quadro fique montado.

 

Forte abraço, PMA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.